Recentemente, ao começar a utilizar o Debian Stretch, me deparei com o problema de copiar e colocar no Terminal, no qual não estava funcionando.

Resolvendo o problema do Copiar e Colar no Debian 9 Stretch

Abra o arquivo “/usr/share/vim/vim80/defaults.vim” em um editor:

Procure no arquivo pelas seguintes linhas:

Comente as linhas utilizando aspas duplas:

Agora seu editor voltará a funcionar como era antes 🙂

 

NFS é um sistema de arquivos que pode ser compartilhado por diversos hosts.

Neste tutorial, estaremos explicando como instalar e configurar um servidor NFS no Debian 8 Jessie.

Instalando e configurando um servidor NFS

Primeiramente, utilizamos o comando abaixo para instalar o servidor NFS:

Nossa pasta a ser compartilhada ficará em “/var/lib/vz/nfs”:

É no arquivo “/etc/exports” que são feitas as configurações do pontos de montagem NFS:

Cada linha do arquivo corresponde a um cliente que poderá acessar o seu servidor NFS:

Com as configurações acima feitas, basta salvar o arquivo e então reiniciar o service NFS:

 

O TimeZone no Debian 8 pode ser alterando com apenas um comando.

Para listar os timezones disponíveis utilize o comando:

Basta escolher um TimeZone da lista mostrada, e então utilizar o comando para “setar” o TimeZone desejado. Considerando que escolhemos o TimeZone “America/Sao_Paulo”, utilizamos o comando:

Pronto!

Utilize o comando “date” para verificar a alteração.

Existe um arquivo de configuração no Fedora que, por padrão, impede que o Notebook entre em modo de suspensão ou hiberne ao fechar o Notebook.

Para resolver este problemas:

  1. Edite o arquivo “/etc/systemd/logind.conf
  2. Remove o comentário da linha “#HandleLidSwitchDocked=suspend”
  3. Reinicie o service “systemctl restart systemd-logind

Pronto! Agora ao fechar o seu Notebook, ele entrará em modo de suspensão.

Caso queira hibernar o notebook ao invés de suspender, basta substituir o “suspend” por “hibernate”.

Existe uma ferramenta no site speedtest.net que nos permite realizar testes de velocidade da nossa conexão, através do navegador.

 

Mas como fazer esse teste em um servidor Linux, via SSH ? 

 

Vamos utilizar um script em python, oferecido pelo speedtest.net.

Primeiramente, vamos instalar o python:

Em seguida podemos então executar o script:

Algumas distribuições Linux, tais como Ubuntu Server, por padrão não permitem o login do usuário Root no SSH.

Para permitir o acesso Root via SSH edite o arquivo sshd_config:

Em seguida, procure pela diretiva PermitRootLogin e altere para a seguinte forma:

Agora reinicie o serviço SSH:

Pronto!

  • Edite o arquivo “/etc/hostname”, altere o hostname atual para o hostname desejado.

  • Edite o arquivo “/etc/hosts”, substitua o hostname antigo pelo novo.

  • Em seguida execute o seguinte comando:

Pronto!

Para visualizar o hostname atual use o comando “hostname”.

Um Certificado SSL é composto por três diferentes chaves:

  1. Certificado do domínio.
  2. Certificado de Chave privada
  3. Certificado da Entidade Intermediadora (Key Bundle).

Quando o SSL está funcionando apenas para alguns dispositivos e para outros causando como não confiável, “untrust“, significa que existe um problema no item 3 (Certificado da Entidade Intermediadora), também chamado de “Bundle“. O que acontece é que alguns dispositivos já reconhecem aquela entidade certificadora, e para os que não conhecem, o certificado “bundle” do item 3 precisa estar correto.

Caso esteja enfrentando este tipo de problema, entre em contado com o revendedor solicitando o certificado Bundle correto.

Na maioria das distribuições o VI é a editor de texto padrão. Apesar de ter boas funcionalidades, este não é nem um pouco amigável, se tratando de um usuário leigo.

Modos de execução

No VI existem três modos de execução, sendo eles:

  1. Modo de navegação
  2. Modo de inserção
  3. Modo de comando

Modo de navegação

É o modo inicial do VI. Ao iniciarmos a editação de um arquivo caímos no modo de navegação.  É a partir do modo de navegação que poderemos então entrar no Modo de inserção e Modo de comando

Após o comando acima estamos em modo de navegação. Este modo permite a execução de uma série de comandos, veja na tabela de comandos abaixo:

Tecla(s)Ação
O, $Início e fim da linha
1G, GInício e fim do documento
(, )Início e fim da sentença
{, }Início e fim do parágrafo
w, WPular palavra e pular palavra incluindo a pontuação
h, j, k, lEsquerda, para baixo, para cima, direta
/, ?Busca para frente e para trás
iEntra no modo de inserção, na posição atual do cursos
a, AEntra no modo de inserção depois do cursor, ou no fim da linha
o, OAdiciona linha e entra no modo de inserção depois ou antes do cursor
s, SApaga item ou linha e entra no modo de inserção
cModifica um item com a inserção de texto
rSubstitui um único caractere
xApaga um único caractere
y, yyCopia um item ou toda a linha
p, PCola o conteúdo depois ou antes do cursor
uDesfazer
ZZFecha e salva
ZQFecha e não salva

Modo de inserção

Para entrar no modo de inserção devemos apertar a tecla “i” ou “a”. Ao entrar no modo de inserção você poderá inserir e apagar o texto no arquivo.

Para finalizar o modo de inserção e voltar para o modo de navegação aperte a tecla “ESC”.

Modo de comando

Para entrar no modo de comando aperte a tecla ” : “.

Este comando é precedido por outro comando, executando assim uma ação de acordo com a tabela abaixo:

ComandoAção
:!Permite executar um comando do Shell
:quit ou :qFecha o arquivo
:quit! ou :q!Fecha o arquivo sem salvar
:wqSalva e fecha o arquivo
:exit ou :eFecha e salva, se necessário
:visualVolta para o modo de comando

Lembrando que alguns comandos possuem a mesma ação.