A instalação do Xampp utiliza por padrão localhost. Neste tutorial aprenderemos a configurar um domínio no Xampp.

Antes de iniciar este tutorial, certifique-se de que você abriu as portas TCP 80 e 443 no Firewall do Windows. Temos um tutorial ensinando a fazer isso ( Abrir portas no Firewall do Windows ).

Partindo do princípio de que o Xampp já está instalado e seu domínio já aponta para o IP do seu servidor, iremos editar o arquivo “httpd-vhosts.conf”, localizado na pasta de instalação do Xampp:

No final do arquivo httpd-vhosts.conf, adicione as seguintes diretivas de configuração:

Note que em nosso tutorial estamos utilizando o domínio vps2286.masterdaweb.net como exemplo. Você deverá substituí-lo pelo domínio desejado. As diretivas deverão ser preenchidas de acordo a listagem abaixo:

  • ServerAdmin (Email do webmaster)
  • DocumentRoot (Pasta onde os arquivos do site estão localizados)
  • ServerName (Domínio do site)
  • ErrorLog (Nome do arquivo de log de erros)
  • CustomLog (Nome do arquivo de log de acessos)
  • SSLCertificateFile (Arquivo do certificado SSL)
  • SSLCertificateKeyFile (Arquivo do certificado SSL)

Note que, se você não possui um SSL contratado para o seu domínio, você deverá utilizar o mesmo arquivo do exemplo acima nas diretivas SSLCertificateFile e SSLCertificateKeyFile.

Após a configuração, basta salvar o arquivo e reiniciar o Apache, dando um “Stop” e depois “Start”:

Xampp Control Panel

Pronto ! O nosso domínio de exemplo, vps2286.masterdaweb.net, agora estará acessível pela Web:

Domínio configurado no Xampp

Neste tutorial, iremos mostrar como abrir portas no Firewall do Windows. Em nosso exemplo abaixo estaremos utilizando as portas 80 (http) e 443 (https), que são as portas de um Servidor Web.

Para abrir portas no Firewall do Windows, primeiramente você deverá acessar o painel de controle > Sistema e Segurança > Firewall do Windows.

Painel de Controle
Sistema e Segurança
Firewall do Windows
Firewall do Windows com Segurança Avançada

Já na tela de configurações avançadas do Firewall, em “Regras de Entrada”, iremos selecionar a opção “Nova Regra”.

Nova Regra de Entrada
Protocolo e Porta

Selecione o protocolo e as portas de acordo com a sua aplicação. Para um Servidor Web o protocolo é TCP e as portas são 80 (http) e 443 (https).

Permitir a conexão
Domínio, Particular e Público

Matenha todos marcados (Domínio, Particular e Público).

Nome da Regra de Entrada

Dê um nome para a sua regra e pronto ! A porta configurada está agora aberta.

É comum ao fazer a instalação de pacotes no Node (npm install) que seja requerido a instalação do Python, Visual C++ Redistribute Kit e entre outros. Em alguns casos o Node entra em conflito com as versões do Visual C++ Redistribute Kit já instalados.

Um erro comum causado pelo Visual C++ Redistribute é “MSBUILD : error MSB4132: The tools version “2.0” is unrecognized“.

A boa notícia é que a correção é bastante simples. Primeiramente recomendo a você fazer a desinstalação de todos os Visual C++ Redistributes em seu computador:

Agora execute o CMD (prompt de comando) como Administrador:

E execute o seguinte comando para instalar o Visual C++ Redistribute utilizando o npm:

Pronto! Agora você possui a versão do Visual C++ Redistribute compatível com o Node JS.

Acidentes acontecem. Perder ou esquecer uma senha não é nada incomum. Neste breve guia, ensinaremos a alterar a senha de root do MySQL, em servidores Linux.

Primeiramente, certifique-se de que você esteja logado no sistema como root. 

Iremos editar o arquivo “/etc/my.cnf” e adicionar no final dele a seguinte diretiva:

Reinicie o serviço MySQL:

Agora conseguiremos fazer o login no MySQL como root:

Limpe as configurações de privilégios do MySQL:

Agora será o passo mais importante, com o comando abaixo iremos alterar a senha de root:

Já podemos então sair do CLI do MySQL:

Volte no arquivo “/etc/my.cnf” e REMOVA a linha que adicionamos anteriormente:

Reinicie o MySQL:

Pronto! A senha de root do MySQL foi alterada.

As versões em geral do Windows desktop e Windows Server, vem por padrão com o protocolo ICMP bloqueado, ou seja, não é possível realizar testes de ping.

Como liberar o ping (ICMP) no Firewall do Windows

Primeiramente, iremos abrir o Prompt de Comando como administrador:

Agora poderemos liberar o protocolo ICMPv4 e ICMPv6, utilizando os seguintes comandos no CMD:

Ao fazer alguma conexão por SSH, no Linux, depois de alguns minutos de inatividade, esta conexão é perdida. Neste tutorial, iremos ensinar como fazer o Keep Alive de uma conexão SSH, no Linux.

Iremos editar o arquivo “/etc/ssh/ssh_config”:

Em seguida, basta “descomentar” ou adicionar as seguintes linhas: 

Reinicie o SSH Client:

Alguns administradores Windows, costumam alterar a porta RDP padrão (3389), para outra porta, objetivando evitar ataques de força bruta.

Como alterar a porta RDP padrão (3389) ?

Para alterar a porta padrão, precisamos apenas alterar um registro no REGEDIT:

Acesse o regedit:

Agora iremos localizar o seguinte registro:

Altere a base para Decimal, conforme na imagem acima. E no campo “Value data” basta alterar para a porta desejada.

Após a alteração, reinicie a máquina.

Pronto! Para fazer o acesso RDP, basta colocar o número da porta que você escolheu, na frente do IP:

Alguma aplicações como, ConfigServer Security & Firewall (csf), precisam saber quais são os IPs usados pelo CloudFlare, evitando assim que nosso servidor bloqueie o CloudFlare. Logo abaixo listaremos duas listas contendo as faixas IPv4 e IPv6 do CloudFlare.

Lista de IPv4:

https://www.cloudflare.com/ips-v4

Lista de IPv6:

https://www.cloudflare.com/ips-v6

 

Instalar o PHP 5.6 no Ubuntu 14.x, Ubuntu 16.x e Ubuntu 17.x se tornou fácil, graças ao repositório ondrej/php (https://launchpad.net/~ondrej).

Como instalar o PHP 5.6 no Ubuntu 14.x, Ubuntu 16.x e Ubuntu 17.x ?

Para instalar o PHP 5.6 basta executar a seguinte sequência de comandos:

Note que, caso queira instalar o PHP 7.x, por exemplo, bastaria alterar no comando o argumento php5.6 para php7.0, php7.1 e etc…

Para alternar a versão entre PHP 5.6 e PHP 7.0:

 

Utilizar a conexão remota para reprodução de áudio / gravação, requer alguns passos de configuração, tanto no cliente RDP como no servidor remoto. Neste tutorial ensinarei como fazer o Windows Server reproduzir e gravar áudios, através de um redirecionamento, que utilizará a placa de áudio do cliente.

Antes de iniciar este artigo, certifique-se de que seu computador local possui as seguintes configurações RDP:

Ativando o redirecionamento de áudio e gravação

Primeiramente, na opção executar, iremos digitar “mmc.exe”.

Será exibido uma tela do Console. Na aba “arquivo“, selecione a opção “adicionar snap-in“.

Em seguida, na lista de snap-ins disponíveis, selecione “Editor de Objecto de Diretiva de Grupo” e clique em adicionar. Será exibido uma nova caixa, clique em concluir e em seguida ok:

Na tela do console, serão exibidas diversas opções de diretivas. Iremos acessar as seguintes diretivas, conforme na tela abaixo:

Diretiva Computador Local > Configuração do Computador

Modelos Administrativos > Componentes do Windows

Serviços de Área de Trabalho Remota > Host de Sessão da Área de Trabalho Remota

> Redirecionamento de Dispositivos e Recursos

Agora iremos habilitar duas das configurações acima:

  • Permitir redirecionamento de reprodução de áudio e vídeo.
  • Permitir redirecionamento de gravação de áudio.

Após habilitar as duas configurações acima, encerre a conexão RDP e conecte novamente.

Agora você poderá reproduzir áudios na conexão remota e fazer gravações, utilizando a placa de áudio do seu computador local.